Educação Ambiental Crítica

          A Educação Ambiental Crítica apresenta uma visão de mundo em que o social não está separado do ambiental e as escolhas individuais não se dissociam da história e das normas sociais. Sendo assim, ela tem como um de seus objetivos a desalienação ideológica das condições sociais, ou seja, fazer com que as pessoas reconheçam o ambiente em que vivem e tomem consciência dos fatos causadores dos problemas que lá se apresentam, evidenciando que as coisas nem sempre foram assim, e que não têm porque continuarem sendo.

          Sendo assim, a E.A. Crítica procura elucidar que além de identificar o problema, também é de extrema importância reconhecer que eles não são naturais, são consequências da intervenção humana. Por isso, reconhecer a gravidade e as possíveis consequências destes problemas não é suficiente para se obter uma perspectiva crítica  capaz de gerar transformações socioambientais com a capacidade de superar esta crise ambiental.

          O grande desafio desta perspectiva crítica é dar visibilidade as relações entre o cultural, o social, o político, o natural. Mostrar que os problemas ambientais que encontramos são também problemas sociais, visto que nossa cultura e política colaboram para o seu surgimento.

          Reconhecendo essas causas da crise ambiental, torna-se necessário pensar em formas de mudanças sociais, políticas e culturais para que ocorra também uma mudança ambiental.

Desta forma, a E.A. não se limita apenas ao estudo da ecologia, não se mantem presa a natureza e na identificação de seus problemas, mas busca trazer uma discussão política capaz de mostrar que apenas a sensibilização de um indivíduo pelos problemas ambientais não é capaz de gerar mudança, uma vez que para que a transformação aconteça é necessário que ocorra não apenas a mudança de hábitos de uma pessoa, mas do coletivo, uma mudança em nossa estrutura política, social e cultural.

Referências:

LAYRARGUES. Muito além da natureza: educação ambiental e reprodução social. In: LOUREIRO, Carlos (Org.), LAYRARGUES, Philippe (Org.) e CASTRO, Ronaldo (Org.). Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

LOUREIRO, Carlos. Teoria social e questão ambiental: Pressupostos para uma práxis crítica em educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos (Org.), LAYRARGUES, Philippe (Org.) e CASTRO, Ronaldo (Org.). Sociedade e meio ambiente: A educação ambiental em debate. São Paulo: Cortez, 2000.

GUIMARÃES, Mauro. Armadilha pragmática na educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos (Org.), LAYRARGUES, Philippe (Org.) e CASTRO, Ronaldo (Org.). Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.