Perspectivas

          Segundo a Política Nacional de Educação Ambiental (Lei nº 9795/1999 , Art 1º), a Educação Ambiental consiste no processo de construção atitudes, valores sociais, conhecimentos, habilidades voltadas para a conservação do meio ambiente.

Já segundo as Diretrizes Nacionais Curriculares para a Educação Ambiental , a Educação Ambiental é a dimensão da educação que busca levar a prática social e a ética ambiental para as atividades humanas, ou seja busca levar ao desenvolvimento do indivíduo uma visão do coletivo, sem deixar de lado a preocupação com a naturzeza.

          Tendo em vista esses dois conceitos de Educação Ambiental, é compreensível que essa busca estudar (e também ensinar) a relação do homem com a natureza, com o intuito de gerar uma consciência ecológica em cada indivíduo, fazer com que as pessoas tenham consciência dos problemas causados ao meio ambiente e que busquem solucioná-los.

          No entanto, existem diferentes perspectivas de se compreender a Educação Ambiental, entre elas encontram-se a E.A Crítica e a Tradicional. Iremos explicitar nesta caixa duas dessas perspectivas, a Educação Ambiental crítica e a conservadora.

 

 

Referências:

BRASIL. Lei Nº 9.795, de 27 de Abril de 1999. Disponível em: http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=321. Acessado em 01/09/2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao13.pdf. Acessado em 01/09/2014

SILVA, R.L.F.; CAMPINA N.N. Concepções de educação ambiental na mídia e em práticas escolares: contribuições de uma tipologia. Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 6, n. 1  pp. 29-46, 2011. Disponível em: http://www.revistaea.org/pf.php?idartigo=852