Engenheiros Estrangeiros

     A construção das Estradas de Ferro Mauá e D. Pedro II (1ª e 2ª seção) contou com a contribuição de engenheiros estrangeiros, uma vez que no Brasil não havia profissionais experientes nesta área. O ensino de Engenharia no Brasil até a consolidação da Escola Politécnica, já na década de 70, não abordava especificamente o estudo das construções ferroviárias.
    Segundo Silva Teles, em seu livro História da engenharia no Brasil - século XVI a XIX, para tais construções foram contratados engenheiros ingleses, franceses, belgas e norte-americanos.
    Na Estrada de Ferro Mauá, trabalharam os ingleses William Bragge, Robert Milligan e William Gilbert Ginty.
    Na Estrada de Ferro D. Pedro II - 1ª Seção trabalharam os ingleses Christopher Bagot Lane e Charles E. Austin, os franceses Poirsin e Marchoud e ainda o belga Cap. Vlemieux. Na 2ª Seção desta mesma linha os contratados foram os norte-americanos Cel. Charles F. M. Garnett, Maj. Andrew Ellison Jr., William S. Ellison, William Milnor Roberts, John Lawson, John Whitaker, M. W. Chandler, Jacob Humbird, R. Hayden, John Meen Jr., Richard Morton, John Mawsen, John Foster, Mutemberg e Fisk.

Fonte: Silva Telles